Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

contrast-40
lupa-40
Tese e Dissertação

Suporte nutricional e fluidoterápico, associados ou não à glutamina, em equinos submetidos à privação alimentar e realimentação

Autor

  • Resumo do trabalho
    • Resumo do trabalho
      • Com o objetivo de avaliar o efeito da privação alimentar e realimentação sobre os parâmetros clínicos, hematológicos e bioquímica de sangue em equinos submetidos à laparatomia exploratória foram utilizados 16 equinos adultos hígidos, sem raça definida, com idade variando entre quatro e quatorze anos e peso médio de 248,40 + 2,28 kg, divididos em quatro grupos, quatro animais por grupo. Após período de adaptação, os animais foram divididos aleatoriamente em quatro grupos experimentais: Grupo I (ENTGL): fluidoterapia enteral com eletrólitos (5,7g NaCl; 3,78g NaHCO3; 0,37g KCl e 10g de glicose por litro de água) associada a glutamina; Grupo II (PARGL): nutrição parenteral total associada a glutamina; Grupo III (ENTFL): fluidoterapia enteral com eletrólitos (5,7g NaCl; 3,78g NaHCO3; 0,37g KCl e 10g de glicose por litro de água); Grupo IV (PARFL): fluidoterapia parenteral. Este estudo foi dividido em duas fases: fase 1 e fase 2. A fase 1 consistiu na administração de fluidos, de acordo com o grupo, enquanto a fase 2 consistiu na realimentação dos animais. Na fase 2, os animais foram realimentados com feno de tifton, concentrado comercial e água. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, em um esquema fatorial 4×6 (grupos x tempo de colheita), com quatro repetições, para as análises hematológicas, gasometria e bioquímicas para cada fase. Já para o exame clínico adotou-se o esquema fatorial 4×12 (grupos x tempo de colheita), para cada fase. Os dados foram tabulados em planilha Excel® e após teste de normalidade, e visando a homocedasticidade das amostras, os dados numéricos referentes ao hemograma foram convertidos pelo Log (x + 1) e os proporcionais (diferencial) pelo arco seno √x. Os valores convertidos foram submetidos à análise de variância (Proc GLM) e suas médias comparadas pelo teste de Duncan. Todos os quatro grupos experimentais apresentaram hipomotilidade intestinal e perda de peso durante a fase de inanição que foram corrigidos pela realimentação. A resposta inflamatória caracterizada por neutrofilia e hiperfibrinogenemia foi mais pronunciada no grupo PARGL. Hiperglicemia durante a fase de inanição foi observada nos grupos PARFL e PARGL. Hiperbilirrubinemia de jejum foi evidente em todos os grupos, à exceção do grupo PARGL. Ocorreu diminuição do pH sanguíneo, concentração de bicarbonato e do desvio de base no grupo PARGL caracterizando acidose metabólica. Não ocorreu alteração do perfil eletroforético das proteínas plasmáticas, à exceção da elevação da fração β2-globulina. Elevação pronunciada da concentração de triglicerídeos e VLDL foi observada no grupo PARGL, quando comparado com os demais grupos. Acidúria e proteinúria foi identificada apenas no grupo PARGL.

        Palavras chave: equino, inanição, suporte nutricional, nutrição parenteral total, hiperglicemia.

Defesa

Banca

Profa. Maristela Silveira Palhares (Orientadora)

Profa. Juliana de Oliveira

Profa. Ticiana Meireles Sousa

Profa. Renata de Pino Albuquerque Maranhão

Prof. Rubens Antônio Carneiro

Co-Orientador: Valentim Arabicano Gheller

Orientador

Junho de 2024
D S T Q Q S S
01
02030405060708
09101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Acompanhe a Escola