Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

contrast-40
lupa-40
Tese e Dissertação

Resposta imune celular e humoral em suínos imunizados com a vacina inativada Porcilis® Ileitis e desafiados com Lawsonia intracellularis

Autor

  • Resumo do trabalho
    • Resumo do trabalho
      • Lawsonia intracellularis é uma bactéria intracelular obrigatória que infecta as células imaturas da cripta intestinal e causa uma doença conhecida como Enteropatia Proliferativa Suína (EPS). A resposta imune protetora contra L. intracellularis em suínos está comumente associada à produção de anticorpos IgG e IgA no soro e na mucosa intestinal. O objetivo do presente estudo foi avaliar o desempenho e a proteção de suínos vacinados com a Porcilis® Ileitis. Foram utilizados 72 suínos de 3 semanas de um rebanho sem histórico de PE. Os animais foram subdivididos em diferentes grupos: Vacinado/Desafiado (VAC/DES), Vacinado (VAC), Desafiado (DES) e Controle (CONT). Os animais foram pesados durante o experimento e o consumo de ração anotado para avaliação de desempenho. Amostras de soro foram coletadas de todos os animais para detectar IgG sérica específica, bem como lavado ileal para dectar IgA específica contra L. intracellularis. Amostras de sangue total foram coletadas de animais dos 4 grupos e testadas pela técnica ELISPOT para detectar células produtoras de IFN-γ que respondem especificamente ao antígeno de L. intracellularis. Avaliação clínica e anátomo-patologicas também foram realizadas. Do dia 28 ao dia 49 pós vacinação, observou-se redução significativa de GPD e consumo de ração no grupo DES comparado com os demais grupos. A detecção de anticorpos anti-L intracellularis produzidos por vacinação pode ser detectada no dia 14 pós-vacinação (pv) nos grupos VAC e VAC/DES. O pico de detecção de anticorpos IgG anti L intracellularis no soro ocorreu no dia 28 pv. No dia 49 pv, IgG sérica específica para L. intracellularis foi detectada em todos os animais dos grupos VAC e VAC/DES e em 4 animais do grupo DES. Quanto a indução de resposta celular específica, foi detectado diferença significativa entre os grupos VAC/DES e CONT no dia 49 pv. Para os resultados da avaliação de lesões macroscópicas foi detectado diferença significativa entre o grupo DES e os demais grupos. Com base nos resultados das técnicas de IPMA e ELISPOT, a vacina Porcilis® Ileitis provou ser eficiente na indução de respostas humorais e celulares específicas.

Defesa

Banca

Roberto Mauricio Carvalho Guedes – Orientador
Maria Isabel Maldonado Coelho Guedes
Roselene Ecco
Carlos Eduardo Real Pereira
Talita Pilar Resende

Co-Orientador: Fábio Augusto Vannucci

 

Orientador

Acompanhe a Escola