Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

contrast-40
lupa-40
Tese e Dissertação

Influência de períodos de jejum e formas físicas de ração sobre parâmetros do sistema gastrintestinal em pintos de corte

Autor

  • Resumo do trabalho
    • Resumo do trabalho
      • O jejum pré-alojamento e a forma física da ração durante a primeira semana de vida das aves têm sido bastante estudados devido aos possíveis impactos sobre o desenvolvimento subsequente. No entanto, poucos são os estudos que investigam a associação entre ambas as variáveis. Assim, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos dessa interação sobre a biometria corporal, de órgãos e a mucosa intestinal na primeira semana de alimentação das aves. Para tanto, foram utilizados pintos de corte oriundos de matrizes de 61 semanas de idade, selecionados aleatoriamente após período de incubação de 490 horas, submetidos a diferentes períodos de jejum (0, 24 e 48 horas), alimentados com diferentes formas físicas de ração(farelada RF, triturada RT e micropeletizada RM), os quais foram eutanasiados após 1 e 7 dias de alimentação. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado em arranjo fatorial 3×3, onde os fatores incluídos foram: período de jejum (0, 24 e 48 horas), e forma física da ração (RF, RT, RM), bem como as respectivas interações. Órgãos foram pesados (coração, fígado, moela, saco vitelino e intestino delgado), sendo obtido o comprimento do intestino delgado além de amostras do duodeno para análises histomorfométricas. Após o primeiro dia de alimentação, altura de vilosidade e área absortiva foram menores nas aves submetidas a 48h de jejum e alimentadas com ração micropeletizada (48hxRM) em relação ao grupo submetido

        a 24h de jejum pré-alojamento e alimentadas com a mesma forma física de ração (24hxRM), porém, similar aos demais grupos. No entanto, esta diferença não persistiu até o final da primeira semana de alimentação, sendo que aos 7 dias de alimentação, somente a forma física da ração influenciou aqueles parâmetros. A interação entre os fatores principais afetou o consumo do saco vitelino no primeiro dia de alimentação, onde grupos submetidos ao jejum prolongado (24 e 48h) apresentaram menor peso de saco vitelino, principalmente nas aves alimentadas com ração processadas. O peso relativo da moela foi afetado pela forma física da ração, sendo mais pesada em aves alimentadas com ração farelada durante todo o experimento. O peso relativo do fígado foi afetado pela interação entre os fatores principais após o primeiro dia de alimentação, sendo maior nas aves 24hxRM e 48hxRM que nas 0hxRM. Em relação ao intestino delgado, após 1 dia de alimentação, as aves submetidas ao jejum de 48h préalojamento tiveram maior peso relativo sem que houvesse interação entre a forma física e o período de jejum. Já a ração triturada obteve melhores resultados no peso relativo do intestino delgado neste mesmo dia, ao contrário da ração micropeletizada. Após 7 dias de alimentação, as aves 0hxRM tiveram menor peso relativo do intestino que o mesmo período de jejum submetido às demais formas físicas de ração. A interação entre 24hxRM propiciou um incremento de 30g de peso vivo ao final da primeira semana de alimentação. Em conjunto, os resultados sugerem que o melhor manejo a ser adotado durante a primeira semana de vida de pintos de corte seria jejum pré-alojamento de 24h associado ao arraçoamento com RM. Adicionalmente, em caso de jejum pré-alojamento de 48 h, RM também seria recomendável para o melhor desenvolvimento da mucosa duodenal, auxiliando na recuperação do desenvolvimento corporal subsequente das aves.

        PALAVRAS-CHAVE: jejum pré-alojamento, forma física da ração, morfometria duodenal.

Defesa

Banca

Fernanda Radicchi Campos Lobato de Almeida

Hélio Chiarini Garcia

Leonardo José Camargos Lara

Alex Maiorka

Orientador

Junho de 2024
D S T Q Q S S
01
02030405060708
09101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Acompanhe a Escola