Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

contrast-40
lupa-40
Tese e Dissertação

Caracterização da dinâmica folicular no pós-parto de vacas da raça Gir amamentando, criadas em regime de pastagem tropical

Autor

  • Resumo do trabalho
    • Resumo do trabalho
      • Este estudo teve como objetivo avaliar a dinâmica folicular de vacas da raça Gir no período pós-parto. Foram utilizadas 15 vacas recém-paridas amamentando, mantidas a pasto e recebendo água e mineralização à vontade. Os animais foram pesados semanalmente a partir do parto até a quinta semana pós-parto (medidas do PV Parto a PV5), além de ser avaliado o escore de condição corporal (ECC) da primeira semana à sexta semana pós-parto (ECC1 a ECC5). Durante todo o período experimental os animais foram monitorados visualmente, duas vezes ao dia, para possível manifestação de estro pós-parto. A involução uterina foi avaliada macroscopicamente por palpação transretal, classificando o posicionamento dos cornos uterinos. O estudo da dinâmica folicular ovariana pós-parto foi realizado por meio de ultrassonografia do quarto (4PP) ao quadragésimo dia pós-parto (40PP). Foram realizadas medições diárias registrando-se os diâmetros (mm) máximos do maior e segundo maior folículos presentes em cada ovário. As vacas foram divididas em três grupos experimentais: G1: vacas que apresentaram crescimentos foliculares esporádicos em intervalos irregulares, sem aparente perfil característico de ondas folicularese seus maiores folículos não ultrapassando diâmetros de 7mm (n=5); G2: vacas que apresentaram crescimentos foliculares regulares, com perfil característico de ondas foliculares e subordinação e com os seus maiores folículos de cada onda atingindo diâmetros de, no máximo, de 8 a 10mm (n=5); G3: vacas que apresentaram crescimentos foliculares regulares, com perfil característico de ondas foliculares e subordinação, tendo os seus maiores folículos de cada onda atingindo, pelo menos em uma onda folicular, diâmetros superiores a 10mm (n=5). Observou-se perda de peso (P<005) dos animaisdo G1, sendo o peso vivo no PV6 representando perda de 17% em relação ao PV Parto. Houve diminuição de ECC significativa nos animais dos grupos G1 e G2 no ECC6, em relação ao ECC1. O posicionamento uterino se tornou pélvico nos três grupos a partir de 17 dias pósparto. Os animais dos grupos G2 e G3 tiveram maior número de ondas durante os 40 dias de avaliação e maior diâmetro de folículo no 4PP. Características da dinâmica folicular, diâmetro máximo do maior folículo (mm), comprimento de onda folicular (dias), duração do crescimento (dias), taxa de crescimento (mm/dia), persistência folicular (dias) e diâmetro do segundo maior folículo (mm) foram diferentes nos animais dos três grupos, sendo valores maiores para os animais do grupo G3, intermediários para G2 e menores para G1.

        Palavras-chave: dinâmica folicular, Gir, ondas foliculares, pós-parto recente.

Defesa

Banca

Álan Maia Borges

José Reinaldo Mendes Ruas

Felipe Zandonadi Brandão

Bruna Rios Coelho Alves

Gabriel Augusto Monteiro

Orientador

Junho de 2024
D S T Q Q S S
01
02030405060708
09101112131415
16171819202122
23242526272829
30

Acompanhe a Escola