Confira as disciplinas optativas ofertadas pelo Departamento de Zootecnia

02.12.2019

Estão abertas as inscrições para as disciplinas optativas ofertadas pelo Departamento de Zootecnia. A inscrição deve ser realizada presencialmente no Colegiado de Graduação de Medicina Veterinária até o dia 20 de dezembro. O número de vagas varia para cada disciplina. 
 
 
A matéria de "Aquicultura", ministrada pela professora Daniela Chemim de Melo Hoyos, será lecionada nas sextas-feiras das 14h10 às 17h; são 45h de carga-horária e a disciplina não requer nenhum pré-requisito. Ela é uma matéria majoritariamente teória de introdução ao tema de Aquicultura, expondo o que é aquicultura, o que a atividade envolve e se conhecerá um pouco sobre cada área: pisciculturas de corte e ornamental marinhas e de água doce, carcinicultura (produção de camarões), ranicultura (produção de rãs) e outras espécies de organismos aquáticos. Será abordada, também, a biologia das espécies, os manejos, qualidade de água e os sistemas de produção utilizados. 
 
 
"Produção de Aves Alternativas", disciplina ministrada pelo professor Itallo Conrado da Sousa de Araújo, abordará a legislação e a produção de frangos e galinhas em sistema caipira e orgânico. Ainda, serão estudados os aspectos produtivos de codornas, perus, aves aquáticas como patos, marrecos e gansos e também a produção comercial de pavões. A disciplina possui como pré-requisito a Nutrição Animal (4o período). Espera-se oferecer ao aluno embasamento para discutir sobre a instalações, manejos, nutrição, sanidade e genética das aves citadas. Ainda, estudar o processo de incubação das distintas aves e como melhorar o desempenho das incubadoras de pequeno porte. Outro ponto importante da disciplina é a elaboração de um calendário de vacinação para frangos caipiras e a biologia, epidemiologia e controle de ectoparasitoses das aves estudadas. 
 
No decorrer do semestre serão realizadas duas aulas práticas. Uma visita técnica a um produtor de codornas de postura e uma visita técnica a um produtor de diversas aves ornamentais. Ambas as visitas serão realizadas aos sábados. A avaliação será composta pela assiduidade e pontualidade e por relatórios das duas aulas práticas. As aulas são realizadas nas terças-feiras das 16h10 às 18h e a carga horária é de 30h.
 
 
Outra disciplina ofertada pelo DZOO é "Bufalinocultura", lecionada pelos professores Leandro Sâmia Lopes e Eduardo Bastianetto; não há pré-requisitos para se matricular. As aulas acontecem nas segundas-feiras das 8h10 às 11h, e a carga horária da disciplina é de 45h. Ela aborda a criação comercial de búfalos. O cenário nacional e internacional da bufalinocultura. Serão discutidos pontos dos aspectos de manejo, sanidade e nutrição. 
 
É prevista uma única viagem ao longo do semestre para que os alunos possam vivenciar uma experiência junto aos animais e também desenvolver competências críticas a respeito da espécie e das práticas de manejo que são adotadas. É pretendido visitar um sistema completo com presença de animais e de indústria para o beneficiamento de leite de búfala, de modo a tratar dos principais tópicos apresentados em sala de aula.O local a ser visitado dependerá da data de realização, da disponibilidade dos alunos e também do serviço de transporte da Escola de Veterinária. 
 
 
A disciplina de "Cunicultura", lecionada pelo professor Walter Motta Ferreira, tem 45h de carga horária, é dada nas segundas-feiras das 9h às 12h e não possui pré-requisitos. Ela estuda coelhos como animal de produção e também de estimação. Não possui pré-requisitos, podendo assim ser realizada por estudantes desde o primeiro período. Entretanto, como vários dos princípios que são inerentes a sistemas de produção de coelhos e o conhecimento fisiológico do próprio animal que só serão tratados mais adiante no curso de graduação, impõe a necessidade de uma abordagem menos aprofundada, ainda que suficiente para que se estabeleçam as boas práticas de criação desta espécie, tanto para objetivos como animal Pet como de produção.
 
A disciplina contém mais elementos teóricos, porém, esses conteúdos são oferecidos sempre pelo seu viés de maior aplicabilidade prática. O setor de cunicultura da Fazenda Experimental Hélio Barbosa é o nosso espaço para práticas, além de contarmos com criadores na região metropolitana de Belo Horizonte que são visitados e realizadas algumas atividades. A disciplina possui duas avaliações de conteúdo teórico e um trabalho individual de planejamento que é entregue no final do curso.
 
 
A optativa de "Equideocultura" será lecionada pela professora Adalgiza Souza Carneiro de Rezende e tem 45h de carga horária. As aulas dessa disciplina acontecem nas sextas-feiras das 14h às 17h e não há pré-requisito. A matéria aborda o Agronegócio do Cavalo no Brasil. Determinação da idade dos equinos através da cronometria dentária. Genética de pelagens e particularidades de cada raça. Ainda, o aluno aprenderá como fazer uma resenha de equinos. Determinação dos aprumos dos equinos: correção dos desvios de aprumos através da aparação dos cascos. Durante a disciplina será abordada principalmente a raça Mangalarga Machador, mas também serão apresentadas outras raças criadas no Brasil como Pantaneiro, Campolina, Quarto de Milha , Árabe e Jumento Pega. 
 
O aluno também conhecerá manejos alimentares e de noções sobre a produção de volumosos. Treinamento e condicionamento físico dos Equinos. Por fim, manejos sanitários adotados para garantir a saúde dos equinos. No meio do semestre é organizada uma atividade de extensão (viagem prática) com os estudantes com o objetivo de visitar fazendas de criação de equinos. Nessa viagem os estudantes têm a oportunidade praticar equitação e de vivenciar na prática, o conteúdo abordado na sala de aula. A disciplina tem avaliações escrita e trabalhos.
 
 
"Tópicos especiais em Bovinocultura de Leite", disciplina lecionada pelos professores Matheus Anchieta Ramirez e Lúcio Carlos Gonçalves, possui 60h de carga horária e os encontros acontecem nos finais de semana. É necessário ter cursado a disciplina de "Bovinocultura de Leite" para se inscrever. A proposta da disciplina é que o aluno acompanhe durante o semestre propriedades rurais do ramo da bovinocultura de leite no município de Félixlândia –MG, assim os alunos passam a treinar e entender como funciona uma assistência técnica. Os alunos são divididos em duplas e são designadas duas propriedades para cada dupla. É realizada uma visita por mês, sendo um total de quatro visitas técnicas por propriedade. 
 
As visitas são realizadas aos fins de semana, de maneira que os alunos utilizam o transporte oferecido pela Escola de Veterinária, as saídas são previstas para o final da tarde de sexta-feira. Em todas as visitas são realizados diagnósticos de situação das propriedade. Na semana subsequente são realizados encontros na sexta a tarde a combinar. Nessa reunião a dupla apresenta a situação da fazenda. A partir dessas apresentações são tomadas decisões quanto a: manejo de pastagens, planejamento de volumosos para a seca, formulação de rações, manejo de bezerras, qualidade do leite, dentre outors. Ao final da disciplina a dupla deve entregar relatório técnico para o produtor.
 
Compartilhe:

Escola de Veterinária da UFMG
Av. Antônio Carlos 6627
Caixa Postal 567, campus Pampulha da UFMG
CEP: 31270-901. Belo Horizonte, MG
TELEFONE DA ESCOLA: +55 31 3409-2001
WHATSAPP DA ESCOLA: +55 31 98661-8229
Hospital Veterinário da UFMG
Av. Presidente Carlos Luz, 5162
TELEFONE DO HOSPITAL VETERINÁRIO: +55 31 3409-2000 ou +55 31 3409-2276