Acompanhe as informações sobre as ações realizadas pelos veterinários em Brumadinho

31.01.2019

 

Foto: CRMV - MG

 
Após reunião de alinhamento e planejamento de ações realizada às 13h no dia 30 de Janeiro, a Escola de Veterinária da UFMG traz esclarecimentos acerca de sua atuação em apoio a Brumadinho em função do rompimento da barragem do Córrego do Feijão. 
 
A Escola de Veterinária está atuando por meio da Brigada Animal, sob coordenação do Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais (CRMV-MG), juntamente à Anclivepa Minas (Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais) e ao Fórum Nacional de Proteção Animal, seguindo criteriosamente os protocolos internacionais de bem-estar animal, além dos protocolos de segurança do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil.
 
Desde segunda-feira (28), já foram enviadas para o local equipes de professores, residentes e alunos de pós-graduação que estão trabalhando no resgate e atendimento dos animais atingidos. Essas equipes contam com todo o suporte da Escola, que disponibilizou material necessário para o trabalho, alojamento e alimentação na Fazenda Experimental Prof. Hélio Barbosa, em Igarapé, além de apoio psicológico de profissionais contratados pela Vale.
 
Destacamos que todas as ações que intervêm na região afetada pelo rompimento da barragem devem ser autorizadas e supervisionadas pelos órgãos designados. A atuação irresponsável de qualquer pessoa ou organização pode trazer riscos ao(s) próprio(s) indivíduo(s), aos profissionais que estão no local e aos animais, além de prejudicar todo o trabalho que está sendo feito de maneira coordenada na região. A Brigada de Campo está atuando de maneira responsável e organizada, minimizando riscos.
 
A Escola de Veterinária esclarece que a situação da região e dos animais atingidos pelo rompimento da barragem é extremamente delicada. As equipes que estão na localidade fazem uma avaliação dos animais encontrados considerando as possibilidades de acesso dos profissionais ao local e a condição física do próprio animal. Caso não haja possibilidade de acesso ou o animal não manifeste resposta a todas as tentativas de alimentação, são realizados procedimentos de sedação profunda e anestesia por um profissional veterinário e só então é efetuado o rifle sanitário, disparado por um profissional da Polícia Federal.
 
A Escola de Veterinária reitera que todos os esforços das equipes presentes no local estão sendo direcionados ao resgate dos animais encontrados e que todos os procedimentos conduzidos têm acompanhamento e supervisão de responsáveis técnicos com formação em Medicina Veterinária e estão de acordo com as leis internacionais de bem-estar animal. Foram estruturados em fazendas próximas centros de apoio que contam com a presença de profissionais veterinários, para onde os animais são levados para triagem e tratamento quando resgatados. Até o momento, 57 animais foram resgatados, sendo 27 cães, 14 pássaros, 8 galinhas, 2 galos, 2 bovinos, 2 patos, 1 gato e 1 cágado. As eutanásias confirmadas são 3, sendo 2 bovinos e 1 equino. Assista ao vídeo produzido pelo CRMV - MG.
 
 
Outras ações também estão em andamento ou sendo planejadas. Foi enviado na manhã de hoje, 31 de Janeiro, a Unidade Veterinária de Atendimento Móvel (Uvam). A Escola de Veterinária também disponibilizou o Hospital Veterinário para receber dos animais afetados, está fornecendo medicamentos controlados e enviando equipes de professores, residentes e alunos de pós-graduação sob supervisão para atendimentos a demandas específicas no local. Além disso, a Escola também está elaborando planos de assistência a médio e longo prazo para os animais resgatados e para a comunidade.
 
Atualmente, o cadastramento de profissionais veterinários voluntários está ocorrendo através do CRMV-MG e da Escola de Veterinária. Os interessados em se voluntariar devem entregar este formulário preenchido e impresso no Centro de Extensão (Cenex) da Escola de Veterinária, campus Pampulha, ou podem enviar um e-mail para ascom@crmvmg.gov.br contendo nome completo, número de inscrição do CRMV-MG (caso seja inscrito), área de atuação profissional e telefone de contato.
 
Representantes de instituições, coletivos e movimentos sociais que queiram integrar o Programa Participa UFMG-Brumadinho podem se cadastrar, até o dia 15 de fevereiro, por meio de formulário eletrônico disponibilizado pela Pró-reitoria de Extensão da Universidade.
 
No dia 4 de fevereiro haverá mais uma reunião na UFMG de organização de grupos e também de atividades mais diretas de extensão e pesquisa em benefício da população e do território atingidos. O encontro será realizado às 14h, no Auditório 106 do Centro de Atividades Didáticas de Ciências Exatas (CAD 3), campus Pampulha. O objetivo é estruturar grupos de trabalho para ações de médio e de longo prazos. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail participaufmg@ufmg.br

 

Compartilhe:
Escuela de Veterinaria de la UFMG
Av. Antônio Carlos 6627
Caja Postal 567, campus Pampulha de la UFMG
CEP 31270-901. Belo Horizonte, MG
TELÉFONO DE LA ESCUELA: +55 31 3409-2001
TELÉFONO DEL HOSPITAL VETERINARIO: +55 31 3409-2000