Confira como foi o “I Simpósio Mineiro Sobre Sepse em Cães e Gatos”

14.05.2018

Nos dias 9, 10 e 11 de maio foi realizado no Instituto de Ciências Biológicas (ICB) o “I Simpósio Mineiro Sobre Sepse em Cães e Gatos”. O evento, promovido pelo Grupo de Estudos em Medicina Intensiva Veterinária (Gemiv), teve como objetivo principal abordar as atualizações sobre a sepse em cães e gatos, suas classificações, os antimicrobianos recomendados, entre outros temas relacionados.
 
A primeira palestra do Simpósio, na quarta-feira, foi ministrada pelo co-coordenador do Gemiv, Dr. Breno Curty Barbosa, e abordou as classificações da Sepse em cães e gatos. Foi informada a maneira de identificação e de progressão da infecção nas duas espécies, além de abordar alguns métodos de tratamento, ressaltando que eles são variáveis e dependem do quadro clínico do paciente. 
 
O palestrante explicou que “A sepse é um quadro decorrente de uma infecção. É uma reação inflamatória desencadeada por algum agente infeccioso que pode ser uma bactéria, vírus, fungo ou protozoário. É causado um desequilíbrio inflamatório no paciente, que desenvolve sinais clínicos bastante graves e o organismo é acometido como um todo”. 
 
Breno frisa os principais objetivos do evento. “Esclarecer aos alunos de graduação, pós-graduação e a comunidade médica veterinária em geral sobre o quão grave é o paciente séptico, quais são as disfunções que a doença causa, porque ela é o caso com mais atendimentos nos setores de terapia intensiva e emergência veterinários. Também se busca orientar quais são as estratégias terapêuticas existentes para tentar reduzir as taxas de mortalidade”, afirma o médico veterinário. Após o intervalo, o Dr. Pablo Herthel de Carvalho ministrou a palestra “S.N.C. x Sepse”, sendo seguido pela apresentação do caso clínico pela Dra. Fernanda dos Santos Alves.
 
O segundo dia de palestras começou com a abordagem dos distúrbios de coagulação em pacientes com sepse, sendo ministrado pela profa. Fabíola Paes Leme. Bem humorada, a professora discutiu sobre as novidades no monitoramento de pacientes sépticos bem como as principais causas da doença. Após o intervalo foi discutida a temática “os rins na sepse”, pelo Dr. Luíz Eduardo de Souza Tassini, e, em seguida, o caso clínico da doença, com a Dra. Daniela Bastos.
 
 
No terceiro dia, a Dra. Nathália Coelho esclareceu os cuidados com os antimicrobianos no tratamento de pacientes com quadro de sepse. A coordenadora do evento e médica veterinária, Profa. Dra. Patrícia Maria Coletto Freitas, comandou as últimas palestras do evento, explicando sobre a sepse cirúrgica e analisando mais um caso clínico da doença.
 
Patrícia destacou a importância do ciclo de palestras no combate à sepse. “Estamos abordando a sepse, que é uma realidade muito cruel na medicina humana e também na veterinária. Dessa forma, trouxemos a realidade desde a parte de classificação da sepse até as áreas que acometem mais a veterinária. Então, as palestras são para conhecimento e divulgação”, aponta a especialista.
 
A professora nos conta, ainda, como surgiu a ideia de se promover o evento. “O Grupo de Estudos em Medicina Intensiva Veterinária (Gemiv) sempre vem abordando esse tema devido a alta taxa de mortalidade causada pela sepse. Então, viemos há algum tempo tendo palestras, e o evento surgiu da importância de se discutir sobre a doença no nosso dia-a-dia”, declara.
 
 
Compartilhe:

Escola de Veterinária da UFMG
Av. Antônio Carlos 6627
Caixa Postal 567, campus Pampulha da UFMG
CEP: 31270-901. Belo Horizonte, MG
TELEFONE DA ESCOLA: +55 31 3409-2001
WHATSAPP DA ESCOLA: +55 31 98661-8229
TELEFONE DO HOSPITAL VETERINÁRIO: +55 31 3409-2000 ou +55 31 3409-2276