Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

contrast-40
lupa-40
Notícia

Hospital das Clínicas da UFMG cria programa pioneiro de assistência e monitoramento da Covid-19 em idosos institucionalizados

As instituições de longa permanência para idosos (ILPIs) reúnem todas as condições necessárias para a transmissão do coronavírus: ambiente fechado, aglomeração e idosos frágeis, que são mais susceptível às formas mais graves da infecção por apresentarem baixa reserva homeostática e múltiplos fatores de risco, tais como hipertensão arterial, diabetes mellitus e doenças cardiovasculares. Para o enfrentamento da covid-19 em idosos institucionalizados, o Hospital das Clínicas da UFMG/Ebserh (HC-UFMG), em parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte, criou um programa pioneiro de atendimento e monitoramento da condição de saúde desse público: o Projeto ILPI BH.
 
Ele consiste no acompanhamento da saúde de cerca de 1600 idosos que moram nas mais de 90 ILPIs cadastradas no projeto, por meio de ações de proteção à covid-19 e assistência geriátrico-gerontológica, em parceria com a Atenção Primária, além da capacitação dos profissionais de saúde. São instituições que, pelas características físicas, de pessoal ou de logística, têm dificuldade em realizar o isolamento ideal de idosos diante de um caso de covid-19.
 
Sem o isolamento adequado, o vírus se espalha rapidamente para os demais, conforme relatado em vasta literatura desde o início da pandemia. “Países da Europa, por exemplo, tentaram isolar idosos nas instituições, sem sucesso. Depois que o vírus entra nas ILPIs, quase todos os idosos se infectam, porque são locais com grande circulação de pessoas, aglomeração e um sistema em que um mesmo cuidador ajuda nos cuidados de vários idosos”, afirmou o geriatra Jáder Freitas, subcoordenador do projeto.
 
O HC-UFMG atua dando apoio matricial, ou seja, assegurando retaguarda especializada tanto de forma remota quanto presencial. As ILPIs foram divididas em cinco equipes matriciadoras, formadas por dois geriatras, um enfermeiro gerontólogo, um médico residente de geriatria e outros médicos que estão em contato próximo com as instituições e com as equipes dos postos de saúde, da Vigilância Sanitária, GAEREs, Secretarias Municipais de Saúde e de Assistência Social e diversos outros órgãos. “Trata-se de uma cooperação entre vários parceiros para garantir o melhor cuidado ao grande alvo da COVID-19: o idoso institucionalizado”, afirmou o chefe do Serviço de Geriatria do Hospital das Clínicas da UFMG e coordenador do Projeto ILPI BH, Edgar Nunes de Moraes.
 
Tecnologia
 
O projeto contou ainda com a participação do Centro de Telessaúde do HC-UFMG no desenvolvimento do Chatbot de Monitoramento Diário Individual do Idoso, ferramenta online de inteligência artificial que permite ao cuidador interagir e informar para as equipes matriciadoras se aquele idoso foi avaliado e se tem sinais e sintomas da covid-19. “Em caso de sintomas suspeitos, o chatbot orienta o cuidador a entrar em contato e, concomitantemente, avisa à equipe do HC por e-mail e em tempo real”, explicou Jader. A ferramenta é muito importante para que os profissionais que lidam com o idoso conheçam os sintomas da covid-19 e não minimizem qualquer evidência que pareça leve e inespecífica.
 
Idosos com suspeita da doença são encaminhados para a Unidade de Acolhimento Provisório do Idoso (UAPI), inaugurada pela Prefeitura para promover o isolamento adequado – que não poderia ser feito na ILPI – e garantir a testagem RT-PCR. Os casos confirmados são isolados na UAPI por, no mínimo, 14 dias. “Ter o diagnóstico de covid-19 em um idoso institucionalizado significa que o vírus conseguiu entrar na ILPI. Neste caso, está indicada a testagem de todos que trabalham ou vivem na casa. Esta é a única maneira de identificar os demais idosos e funcionários que também apresentam a doença, mesmo os assintomáticos, para organizar um bloqueio do surto dentro da ILPI. E é assim que tem sido feito graças a essa parceria com a Prefeitura de Belo Horizonte e a FUNED”, garantiu.
 
Capacitação
 
O Hospital das Clínicas da UFMG/Ebserh também elaborou cursos para capacitar os profissionais da Atenção Primária e das instituições de longa permanência para idosos (ILPS) no manejo da covid-19 no idoso. São cursos gratuitos e em formato EAD, disponíveis para qualquer profissional de saúde neste link.
 
 
 

Últimas Notícias

Eventos

Fique de Olho

Acompanhe a Escola