Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

contrast-40
lupa-40
Notícia

Consulta ao corpo discente da UFMG vai mapear condições gerais de estudo durante a pandemia

A UFMG lançou nesta terça-feira, 2 de junho, consulta que busca levantar informações para o planejamento da retomada de atividades acadêmicas. O questionário procura conhecer as reais condições de estudo dos discentes durante o período da pandemia. Além do acesso à internet e a equipamentos de informática, o questionário traz perguntas sobre as características dos ambientes de estudo fora da UFMG, o nível de familiaridade em relação às ferramentas de comunicação e informação e as condições de saúde mental durante o período de distanciamento social. 
 
Com cerca de 20 perguntas de múltipla escolha, o questionário Consulta aos estudantes da UFMG visa estabelecer um panorama sobre as condições gerais dos estudantes. O objetivo é reunir elementos concretos para que o planejamento de curto, médio e longo prazos da retomada gradual das atividades – que poderá se dar, em caráter emergencial, com a possível oferta de atividades remotas – concilie a habitual qualidade do ensino da UFMG com equidade de acesso.
 
“Esse questionário objetiva subsidiar, de forma responsável, as reflexões que a UFMG está realizando sobre o planejamento da retomada das atividades acadêmicas e o planejamento de políticas de inclusão digital para nossos estudantes, além de preparar a Universidade para melhorias de conectividade de sua comunidade acadêmica”, explica o vice-reitor Alessandro Fernandes Moreira.
 
O formulário foi enviado por e-mail aos estudantes de graduação, de pós-graduação e do ensino básico e profissional da UFMG. A consulta permanece aberta até a próxima terça-feira, 9 de juhno. Também foi criado um e-mail (consulta@ufmg.br) para receber dúvidas dos estudantes sobre o questionário.
 
Retorno paulatino e seguro
 
A consulta ao corpo discente é uma etapa do planejamento de retomada das atividades acadêmicas que, segundo a reitora Sandra Regina Goulart Almeida, devem ocorrer de forma paulatina e segura, após aprovação dos órgãos colegiados, visando não apenas a qualidade de ensino, mas, sobretudo, a inclusão social. Quanto ao retorno às atividades presenciais, Sandra Goulart Almeida afirma que ele deve ocorrer “quando as autoridades sanitárias disserem que for possível”, seguindo protocolos sanitários específicos.
 
“A decisão pela retomada precisa ser tomada com muita responsabilidade, sem prejuízo para os estudantes que têm alguma restrição de acesso a ambientes remotos e ferramentas digitais”, destacou a reitora em entrevista recente à TV UFMG.
 
Outra ação do planejamento da retomada e do combate à pandemia é a estruturação de comitês locais nas unidades e de grupos de trabalho vinculados ao Comitê Permanente de Enfrentamento do Novo Coronavírus da UFMG. Ao instituir essas instâncias, a Universidade propõe-se a desenvolver diagnósticos nas unidades, a criar condições para monitorar normas de governança da pandemia e a ampliar sua capacidade de assessoramento em temas específicos.
 
Redação: Cedecom

Últimas Notícias

Eventos

Fique de Olho

Acompanhe a Escola