Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

contrast-40
lupa-40
Notícia

Com base em amostras de esgoto, projeto da UFMG estima que mais de 50 mil estão infectados em BH

O projeto que monitora a presença do novo coronavírus no esgoto de Belo Horizonte e Contagem passou a estimar, com base na análise de amostras coletadas de 8 a 12 de junho, que mais de 50 mil pessoas já foram infectadas na capital. Pela primeira vez, em nove semanas, 100% das amostras da bacia do Arrudas testaram positivo para a presença do vírus. Na bacia do Onça, isso acontece desde a sétima semana.
 
Essas são algumas das principais informações contidas no sexto Boletim de Acompanhamento do projeto-piloto Monitoramento Covid Esgotos, conduzido pela Agência Nacional de Águas (ANA) e pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em ETEs Sustentáveis, coordenado sediado na UFMG. A iniciativa conta com a parceria da Copasa, empresa de saneamento do estado, do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam) e da Secretaria de Saúde de Minas Gerais Minas Gerais (original name) Minas Gerais .
 
A estimativa de infecção chegou a 11,7% da população atendida por uma das sub-bacias de esgotamento analisadas, em um dos pontos de coleta. Na semana anterior (1 a 5 de junho), dados do mesmo ponto possibilitavam estimar que 6,9% da população atendida estaria infectada pelo novo coronavírus, causador da Covid-19.
 
Na oitava semana de pesquisa, estimava-se que havia mais de 20 mil pessoas infectadas. A quantidade de pessoas estimadas no final da nona semana (mais de 50 mil) equivale a aproximadamente 2,5% de toda a população interligada aos sistemas de esgotamento e tratamento das bacias do Arrudas e do Onça.
 
Segundo o boletim, em duas sub-bacias de esgotamento localizadas na bacia do Arrudas e em cinco localizadas na bacia do Onça, foram registrados, na semana passada, os maiores percentuais estimados de população infectada, que variaram nessas sub-bacias entre 1,9% e 11,7%. Nesta semana, mais da metade das sub-bacias de esgotamento situadas na bacia do Onça apresentaram percentuais de população infectada acima de 3%.
 
 
Redação CEDECOM (Com Assessoria de Comunicação da ANA)

Últimas Notícias

Eventos

Fique de Olho

Acompanhe a Escola