Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

contrast-40
lupa-40
Notícia

51ª edição do Festival de Inverno da UFMG começa na quinta-feira

A 51ª edição do Festival de Inverno da UFMG acontece entre os dias 11 e 21 de julho, nos espaços de cultura da Universidade, que incluem o Centro Cultural UFMG, na Praça da Estação; o Conservatório UFMG, na Avenida Afonso Pena; o Espaço do Conhecimento UFMG, na Praça da Liberdade e o Campus Cultural UFMG, em Tiradentes. Ao todo, serão mais de 80 atividades, entre apresentações artísticas, palestras, espetáculos de música, teatro e muito mais. 
 
Abertura oficial
 
O Festival de Inverno se inicia na quinta-feira, 11 de julho, em Tiradentes, mas a solenidade oficial de abertura do 51º Festival de Inverno da UFMG acontece no domingo, dia 14 de julho, no Conservatório UFMG, com o concerto do Trio Corrente. Vencedor do Grammy na categoria de álbum de jazz latino, o grupo é considerado uma das formações instrumentais de destaque do país. No mesmo dia, haverá uma observação do sol no terraço astronômico do Espaço do Conhecimento e uma sessão de planetário O céu como patrimônio, que convida o espectador a repensar a relação com o firmamento.
 
 
Conheça a programação para o final de semana de abertura do evento
 
As atividades iniciam na cidade histórica de Tiradentes, na quinta-feira, com a reinauguração da Biblioteca e Centro de Estudos sobre o século XVIII. Haverá, na sequência, uma mesa de debate sobre os 230 anos da Inconfidência Mineira e a exibição de um filme-documentário que conta a vida e obra de Burle Marx, paisagista que desenvolveu diversos projetos na cidade. Ainda no dia 11 de julho, em Belo Horizonte, uma visita mediada à exposição Circuito Polímatas, que ocupa atualmente o saguão da Reitoria da UFMG, levará o público a refletir sobre as relações entre arte, ciência e tecnologia.
 
Na sexta-feira, 12 de julho, os eventos se concentram em Tiradentes. No período da manhã, a Sociedade Banda e Orquestra Ramalho, uma das mais antigas orquestras de Minas Gerais Minas Gerais (original name) Minas Gerais , realiza um concerto nas janelas do Museu Casa Padre Toledo, que também será reaberto na ocasião. Em seguida, o show Tempera Viola relembra cantigas das décadas de 80 e 90. Na parte da tarde, a bailarina romena Dorothy Lenner, de 87 anos, representa a Grande Mãe Terra no espetáculo teatral Samaúma – o espírito sagrado da floresta. A atriz também é tema da exposição Dorothy Lenner – Memórias que será aberta no início da noite. Para encerrar as atividades de sexta, a orquestra Ramalho se apresenta novamente, dessa vez em frente ao Quatro Cantos Espaço UFMG Cultural, entoando melodias populares. No Espaço do Conhecimento UFMG, em Belo Horizonte, uma sessão de planetário com o tema Astronomia Indígena aborda a perspectiva dos índios tupis-guaranis sobre o céu.
 
O primeiro sábado do Festival, dia 13 de julho, terá muitas atrações culturais. Em Tiradentes, uma visita guiada conduz o público à exposição Modernidade de Roberto Burle Marx e aos projetos paisagísticos do artista brasileiro que foram implantados na cidade. Em Belo Horizonte, o Centro Cultural UFMG dá início às comemorações de seus 30 anos, às 10h, com a abertura da exposição que resgata a memória do imponente sobrado que hoje abriga esse espaço ativo da Universidade. O arquiteto e professor da UFMG Flávio Carsalade palestra sobre os aspectos arquitetônicos, históricos e culturais da Praça da Estação. Em seguida, o público poderá apreciar um concerto com o grupo Free Jazz Quarteto, às 11h. No período da tarde, ocorre uma conversa com os artistas residentes do projeto Atelier Aberto. Para a noite, o Grupo Teatro Andante sobe ao palco com o espetáculo teatral Lama, sobre o rompimento da Barragem de Fundão na tragédia de Mariana. 
 
No Espaço do Conhecimento UFMG, acontece uma roda de conversa sobre a história da astronomia em BH e o minicurso Quem sou eu? O Patrimônio é você!, que reflete a relação das pessoas com os patrimônios da cidade. A sessão de planetário Arqueoastronomia Maia mostra seis templos maias e suas relações com o Sol, a Lua e Vênus. O Coral Vozes de Campanhã, formado por mulheres negras que integram a Irmandade Nossa Senhora do Rosário, de Justinópolis, resgata a tradição do congado mineiro em uma apresentação musical. No terraço astronômico do Espaço, haverá uma observação noturna do céu. No Centro Cultural Salgado Filho, o público terá a oportunidade de vivenciar o universo do jongo, maculelê e outras danças afrodescendentes. 
 
Acompanhe a página do Festival de Inverno da UFMG e fique por dentro da programação completa que acontece durante a semana: https://www.ufmg.br/festivaldeinverno/
 
Redes Sociais:
 
 
Serviço:
51º Festival de Inverno UFMG
11 a 21 de julho
Locais: Centro Cultural UFMG (Av. Santos Dumont, 174 – Centro), Conservatório UFMG (Av. Afonso Pena, 1534 – Centro), Espaço do Conhecimento UFMG (Praça da Liberdade, 700 – Funcionários) e Campus Cultural UFMG em Tiradentes
Realização: Diretoria de Ação Cultural da UFMG
 
Redação: Cedecom

Últimas Notícias

Eventos

Fique de Olho

Acompanhe a Escola